Sexta, 20 de Outubro de 2017




 Radar

Um Radar padrão de Controle de Tráfego Aéreo é composto na realidade de dois radares: O Primário e o Secundário.

O radar primário é um radar capaz de detectar alvos de qualquer tipo. Para isso ele tem um emissor de ondas de rádio de frequência muito elevada (ordem de GigaHertz) e um receptor de mesma frequência. Através de uma antena rotativa (como abaixo) ele emite pulsos de sinais e aguarda a recepção do seu eco.



Usando equipamentos apropriados, os ecos são digitalizados e transformados num ponto de radar (plot). Numa concepção básica o radar seria capaz de mostrar tudo o que ele está captando neste ponto no chamado Video Bruto, que geraria uma tela parecida com a imagem abaixo.



Além disso o radar primário também é capaz de gerar imagem de contorno de nuvens, que é essencial para a segurança dos vôos. Certos tipos de nuvens, como os Cúmulos Nimbus (Nuvens de Tempestade) podem ser extremamente perigosas aos aviões.

O radar secundário só é capaz de captar sinais de alvos ativos, ou seja, de aeronaves que contenham um Transponder. Através deste equipamento a aeronave, ao receber o sinal do radar, emite um sinal de resposta que contém algumas informações sobre ela mesma, como o seu Código SSR (Identificação do Vôo) e sua altitude.

Um equipamento especial recebe os sinais enviados pelas aeronaves e gera também um ponto de radar para cada alvo (neste caso chamado de plot secundário).

Essas informações são entregues a um processador especial de Rastreio e Correlação capaz de sintetizar os plots primários e secundários e gerar uma única informação de saída para cada alvo real. Através de filtros apropriados, os alvos fictícios, tais como antenas, pássaros, nuvens, etc, são eliminados.

Esse sinal, já processado, torna-se totalmente digital, podendo ser enviado, até mesmo via modem, às consoles radar, que permitirão a visualização de toda a gama de sinais retiradas do radar.

Através de recursos especiais como Zoom, Deslocamento posicional, Régua de medida, Correlação a planos de vôos cadastrados e outros, o operador conseguirá ver somente os aviões que estiver controlando. Uma aeronave poderá ser vista como mostrado na figura abaixo:





Gostou?   Compartilhe ou comente: